• entrepreneurs & politician lobbying firm
  • Top 5 ideias de negócio para se expandir para África

    29/11/2019

    A perspetiva sobre África passou por uma mudança radical nas últimas décadas. Antes, todos, desde investidores empresariais a políticos globais, conversavam sobre o aumento da população, a ‘diferença’ entre procura e oferta de serviços básicos e ‘déficits’ de todos os tipos, como fiscal, monetário e comercial.

    Atualmente, a perspetiva mudou e todos os que tenham um pouco de conhecimento sobre a África falará sobre oportunidades, empreendimentos e perspetivas. No entanto, embora a maneira como o mundo vê África tenha mudado, muitos dos investidores não estão cientes das oportunidades que podem vingar mais facilmente no continente.

    Os nossos especialistas locais elencaram as 5 principais ideias de negócios com as quais pode ganhar muito dinheiro em África.

    1. Agricultura

    Tendo em conta que África possui 60% dos solos férteis do mundo, terras aráveis não cultivadas, sol o ano todo e trabalho agrícola abundante, não o deveria surpreender que quando lemos o relatório do Banco Mundial, é afirmado que os agronegócios em África valerão  1 trilião USD na próxima década.

    Além disso, apesar de ter tantos recursos naturais, a África ainda importa 70% do trigo que consome todos os anos. Isto significa que se é um investidor com foco em agronegócios,  África é uma mina de ouro com imenso potencial por onde se explorar.

    2. Serviços de Transportes

    Um relatório do Banco Mundial afirma que o número de africanos que vivem em áreas urbanas deve atingir os 50% na próxima década. Com este aumento demográfico enorme nas cidades, estas ver-se-ão forçadas a um crescimento horizontal exponencial, aumentando a procura por serviços de transporte económicos.

    Além disso, embora globalmente cada 1.000 pessoas possuam 180 veículos, em África a média é de 44 veículos por 1.000 pessoas. Este dado confirma o potencial de crescimento para qualquer indústria automobilística disposta a investir no setor dos transportes em África.

    3. Saúde

    Atualmente, África possui um sistema de saúde pública que funciona mal, ou não existe de todo. A ausência de gastos governamentais neste setor agravou ainda mais o problema, com o resultado de que os africanos atualmente suportam 25% da carga mundial de doenças.

    Num cenário tão sombrio, há um raio de esperança para os investidores. A IFC afirma que o mercado de saúde do continente deve dobrar até 2030, o que significa que, na próxima década, o mercado de saúde de África valerá  42 biliões USD.

    4. Setor da Educação

    Para termos uma noção da escala do problema de analfabetismo que África enfrenta, a África do Sul ocupa a 56ª posição entre 60 países no ranking de analfabetismo da Universidade Estadual de Connecticut. O país tem exatamente a mesma classificação no analfabetismo computacional.

    Como investidor, pode oferecer serviços que ajudariam a erradicar as barreiras de acesso à educação na África. Estamos a falar desde uma cadeia de escolas internacionais até à criação de uma de uma aplicação móvel, que pode potencialmente ajudar os alunos a estudar em casa.

    5. Pagamentos Digitais

    Há alguns anos atrás, a M-Pesa, uma provedora de serviços de ePayment, abriu os seus  serviços na África Oriental. A procura por seus serviços foi tão grande que, com menos de uma década de experiência, a M-Pesa agora lida com mais de 200 transações p2p por ano.

    Consequentemente, se é um desenvolvedor de software e tem interesse em fornecer os seus serviços às pessoas, poderá criar sua própria solução de ePayment para explorar o vasto mercado africano.

     

    Conclusão – Como aproveitar ao máximo estas oportunidades?

    Assumindo que está empenhado em explorar totalmente as oportunidades de negócios que África tem a oferecer, contrate uma empresa de lobby que conheça os meandros deste continente. A partir do momento que o faça, irá comprovar que irá alcançar todas as suas metas relacionadas com negócios em África:

    – Reduza a burocracia: inicie o seu negócio sem impedimentos burocráticos.

    – Banco de dados enorme: conheça os clientes e concorrentes em potencial.

    – Faça contactos: aproxime-se dos líderes de negócios do seu setor.

    – Política de influência: assegure-se que a política do governo não prejudica os seus interesses comerciais.

     

    Portanto, sejam eles da lista acima mencionada ou uma criação da sua própria autoria, uma empresa de lobby tem o que é preciso para ajudá-lo a explorar completamente o potencial de lucro que as várias oportunidades em África têm para oferecer.

     

     

    FACEBOOK
    TWITTER
    YOUTUBE
    LINKEDIN
    INSTAGRAM

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Latest News