• entrepreneurs & politician lobbying firm
  • Diamons Africa

    Diamantes em África – Tudo o que precisa de saber

    03/03/2020

    Os diamantes são úteis de várias maneiras para além de embelezarem que os usa. Uma estimativa afirma que África, um dos continentes mais pobres do mundo, arrecada  9,65 biliões USD com a exportação de diamantes para os mercados mundiais.

    Esse número mudou os destinos de países como o Botsuana. Um dos países mais pobres da região mais empobrecida do mundo até a década de 1960, o Botsuana é agora um dos mais prósperos de África, em parte porque a exportação de diamantes agrega mais de 5,6 biliões USD ao seu cofre nacional todos os anos.

    Os outros países africanos também  beneficiam do comércio de diamantes. Angola gera mais de US $ 1 bilião USD com a exportação de diamantes. A indústria de mineração de diamantes da República Democrática do Congo emprega mais de 200.000 pessoas. A África do Sul, sede da De Beers, recebe 1,5 bilião USD com as exportações das suas jóias.

    Estes números devem convencer os investidores que pretender entrar no setor a optarem por África. Durante o ano em que a procura global de diamantes deve atingir 26 biliões USD, o setor de diamantes subutilizado da África é uma mina de ouro em potencial para investidores locais e estrangeiros.

     

    Como entrar no Mercado Africano de Diamantes?

    Deixamos cinco passos que precisa de seguir desde a mina, refinaria e distribuição de diamantes Africanos:

    Passo #1: Determinar a localização dos diamantes

    O primeiro passo requer que identifique a localização dos diamantes. Quase todas as empresas contratam geólogos para mapear e identificar áreas onde podem ser encontrados diamantes. Uma vez no local proposto, os geólogos procurarão vários indicadores para determinar se a área é adequada para escavação de diamantes ou não.

    Passo #2: Obter permissão de uso do terreno e mineração

    Os investidores podem submeter um pedido para obter essas licenças, mas, dada a estrutura de governo da África, recomendamos que evite essa rota. Em vez disso, se não quiser ficar bloqueado em burocracia, contrate um lobista. Os melhores cotados, como a Lobbying Africa, têm contactos que podem ser utilizados para facilitar e acelerar a obtenção dessas licenças e autorizações.

    Passo #3: Contratar empregados e fazer contratos

    Para contratar mineiros, deve entrar em contacto com agências locais de mão-de-obra. Se tiver o auxílio de um lobista, sendo que têm contatos no local, inclusive com agências de recursos humanos, conseguirá constituir uma equipa de trabalho experiente com pouco esforço.

    Depois de identificados os trabalhadores, a próximo passo será a regularização por contrato de trabalho. Normalmente, esses contratos são elaborados por um advogado. A maioria das empresas de lobby tem um departamento jurídico próprio, ao qual poderá recorrer para tratarem de todas essas diligências.

    Passo #4: Minerar e polir

    Depois de ter os melhores mineiros a trabalhar para si, a maquinaria necessária para realizar as escavaloes e extrair os diamantes da crosta terrestre e as instalações de armazenamento adequadas para os diamantes – bem como inúmeras outras coisas que estão além do escopo deste artigo – está pronto para começar a mineração.

    A fase de mineração, geralmente, é seguida pelo polimento dos diamantes, já que os diamantes em bruto não têm um valor elevado no mercado global.

    Passo #5: Exportar os diamantes

    Para exportar diamantes para mercados globais e, consequentemente, gerar lucros, uma empresa de mineração de diamantes precisa de duas coisas: clientes estrangeiros que estão dispostos a comprar os seus produtos e a documentação necessária para permitir que os seus diamantes passem pelo controlo internacional de fronteiras de forma suave e sem percalços.

    A Lobbying Africa pode ajudá-lo nesses aspetos. Como nos especializamos em África e temos um departamento jurídico separado, podemos assessorar na preparação documentos para que o movimento transfronteiriço dos diamantes decorrer fluidamente. Além disso, temos contatos com revendedores de diamantes de todo o mundo, podendo estabelecer um ponte vendedor-comprador.

     

    Conclusão

    A única razão pela qual contamos histórias de sucesso de países que mudaram a sua fortuna através da exportação de diamantes, e não o de empresas, é porque estas são numerosas demais para que possam ser contadas. Desde que tenha o capital necessário para entrar na indústria de diamantes de África, não há motivo para que não o faça.

     

    Saiba mais sobre a Lobbying Africa, siga-nos @ LinkedInTwitterInstagram and Facebook.

    FACEBOOK
    TWITTER
    YOUTUBE
    LINKEDIN
    INSTAGRAM

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Latest News